7 fatores de risco para o Alzheimer


Está terminando o mês de Setembro e eu gostaria que relembrássemos que o dia 21, sábado passado, foi celebrado o Dia mundial da conscientização da sociedade sobre a Doença de Alzheimer. É quando se chama a atenção para a importância e necessidade do Diagnóstico da Doença de Alzheimer, pois quanto mais cedo for diagnosticada maior a possibilidade de retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os seus sintomas, garantindo assim, melhor qualidade de vida ao paciente e também à família.

Muitas vezes a falta de memória é atribuída a características natural do envelhecimento, retardando um diagnóstico mais preciso de uma doença que deve ser tratada o mais precocemente possível. Fatores de Risco:

  1. Após os 65 anos de idade há risco de desenvolver a doença.

  2. Sedentarismo;

  3. Obesidade;

  4. Tabagismo;

  5. Surdez;

  6. Doenças pré-existentes não controladas como: hipertensão, diabete

  7. Baixa atividade intelectual

A doença de Alzheimer foi descrita em 1906 e se apresenta como demência ou perda das funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. É uma doença degenerativa, sem fator etiológico determinado. Não tem cura, porém pode e deve ser tratada para que a pessoa tenha uma boa qualidade de vida por mais tempo.

“O Alzheimer apaga várias histórias. Mas, com cuidado e carinho, muitas ainda serão escritas.” (Autor Desconhecido)

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 por Marli Borges. Criado por G7 PRODUÇÕES.