Dia da Saudade




Dia 30 de janeiro celebra-se o “Dia da Saudade”. Temos o privilégio de ter essa palavra no nosso vocabulário, que está muito presente em poesias que falam de amor e em músicas populares. “Saudade” descreve a mistura dos sentimentos de perda, de ausência, de distância e de amor. “Saudade” é sentimento muito vívido e forte na nossa vida. Interessante que, às vezes, através de um cheiro, de uma comida, de um lugar, de uma frase, de um objeto, de uma música nos deparamos com forte sentimento de saudade, que nos faz recordar bons momentos vividos. Lembranças de pessoas que passaram por nossa vida, ou que ainda fazem parte do nosso dia a dia, que fizeram também parte de momentos inesquecíveis, trazendo lembranças boas e prazerosas.


O bom é que esse sentimento nos dá a certeza de que a felicidade, a alegria, os bons momentos vividos permanecem reais. Que foram vivenciados e aproveitados e que, ao invés da tristeza por eles terem ficado no passado, nos deixam a sensação de sermos capazes de perceber com alegria e com gratidão que recordar esses momentos é privilégio pois a saudade não nos deixa esquecer de momentos especiais pelos quais passamos. Que sejamos capazes de espantar a tristeza e o sentimento de ausência para dar lugar à gratidão de ter vivido aqueles momentos gostosos e especiais com pessoas amadas, que estarão sempre presentes no nosso coração. Muito importante viver plenamente o momento presente que será “guardado” para que a saudade possa trazer nas lembranças e no recordar.


Busquemos ver e sentir a saudade como uma dádiva da vida que nos possibilita e nos dá a oportunidade de reviver momentos especiais com pessoas especiais e, ao recordar, possamos sentir as emoções daquele momento vivido, tendo a certeza que, de fato, momentos especiais foram vivenciados.


Saudade é o amor que fica, é a memória que não morre.


Quando sentimos saudades de alguém ou de algo é porque esse alguém ou algo nos trouxe felicidade, é alguém que amamos ou algo que nos traz alegria ao coração.

A saudade é um sentimento precioso que deve ser cuidado e acolhido, pois a saudade é a memória que não morre, é a memória do coração.


Dia 30 de janeiro celebra-se o “Dia da Saudade”. Temos o privilégio de ter essa palavra no nosso vocabulário, que está. É uma pala vra muito presente na poesia de amor e na música popular “saudade” descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor. Saudade é um sentimento muito vívido, forte na nossa vida. Interessante que às vezes através de um cheiro, uma comida, um lugar, uma frase, um objeto, nos deparamos com esse forte sentimento de saudade, que nos faz recordar de bons momentos vividos. Lembranças com pessoas que passaram por nossa vida ou que ainda fazem parte do nosso dia a dia e que fizeram também parte de momentos inesquecíveis trazendo lembranças tão boas.


O bom da saudade é que esse sentimento nos dá a certeza de que a felicidade, a alegria, de bons momentos vividos são reais, foram vivenciados e aproveitados e que ao invés da tristeza por eles terem ficado no passado, que possamos ser capazes de perceber com alegria e gratidão que recordar esses momentos é um privilégio e saber que a saudade não nos deixa esquecer de momentos tão especiais. Que sejamos capazes de espantar a tristeza da falta que tende a se aproximar para dar lugar a gratidão de ter vivido aqueles momentos gostosos e especiais com pessoas amadas que estarão sempre presentes no nosso coração.


Busquemos ver e sentir a saudade como uma dadiva da vida que nos possibilita e nos dá a oportunidade de reviver momentos especiais com pessoas especiais e ao recordar, lembrar, possamos sentir as emoções como da primeira vez, tendo a certeza que de fato momentos especiais foram vividos.


Saudade é o amor que fica, é a memória que não morre.


Quando sentimos saudades de alguém ou de algo é porque esse alguém ou algo nos trouxe felicidade, é alguém que amamos ou algo que nos traz alegria ao coração.


A saudade é um sentimento precioso que deve ser cuidado e acolhido, pois a saudade é a memória que não morre é a memória do coração.


Posts Relacionados

Ver tudo