A importância da autoestima para o idoso


Independentemente da idade, a autoestima é um fator crucial para a vida do indivíduo. Mas, para o idoso a autoestima tende a decair mais fortemente devido a vários fatores. Dentre eles as limitações em geral, que aumentam naturalmente nessa fase, com ênfase nas mudanças físicas que o corpo sofre com o passar dos anos.

É muito importante, portanto, que se estimule a autoestima do idoso, independentemente se ele está a passar por um processo de envelhecimento saudável ou patológico. Uma ajuda adequada poderá fazê-lo entender que, apesar de estar passando por problemas, é possível sentir-se bonito, gostando da sua autoimagem, percebendo que sua presença pode ainda causar um bem-estar a outros, podendo fazer com que se sinta feliz com essas possibilidades. Entender que cada pessoa tem a sua singularidade, ou seja, compreender que cada um possui valores e belezas individuais que nos tornam únicos, independentemente da idade e da fase em que se encontra.

A autoestima quando positiva favorece a saúde e a autorrealização da pessoa, trazendo bem-estar a sua vida.

Quando se tem uma autoestima baixa a pessoa tende a se sentir insegura com dificuldades interpessoais, medos, fobias, angustias, depressão, exclusão social, não se sentindo realizado e completamente incapaz de perceber suas potencialidades.

O idoso com boa autoestima consegue passar melhor pelos declínios do processo de envelhecer, descobrindo em cada fase o seu ciclo vital mais potente do que as limitações. Se sentirá mais saudável, podendo cuidar da sua aparência física, dedicar-se a fazer coisas que gosta, aprender coisas novas. Desse modo poderá atingir benefício pessoal que só se adquire com o passar do tempo, que é a sabedoria.

Construir uma boa autoestima na terceira idade significa motivar-se a continuar a ser feliz e realizado. Um caminho é o resgate da sua identidade.

Essa identidade pode ser resgatada no que diz respeito a aparência, a atividades prazerosas e até o relacionamento familiar e social. Alguns passos para estimular a autoestima do idoso seria elogiá-lo, estimulá-lo a fazer atividades que o faça sentir-se útil, praticar atividade física, cultivar e fazer novas amizades, incentivar a sua vaidade e a se hidratar.

Pode não ser fácil, mas é possível. E os familiares e os amigos têm papel crucial na busca dessa conquista, por meio de estímulos e apoios.

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 por Marli Borges. Criado por G7 PRODUÇÕES.