Não deixe espaço para que sentimentos virem mágoas




Atendendo um caso, me lembrei de uma experiência minha que me fez pensar e refletir sobre essa passagem da minha vivência.


Me lembro de um tempo em que tinha muitas coisas para resolver e pessoas que dependiam do que eu fazia ou não… era uma correria e eu dizia sempre que estava atrasada… e corria e corria e não chegava… rsrs.


Nessa época, minha mãe dizia que antes eu tinha tempo para ela e que esse tempo eu não tinha mais… eu me defendia e justificava. Compreendo agora que por mais que ela me entendesse, compreendesse que eu não tinha outro jeito, senão fazer o que fazia e como fazia. Mamãe até me ajudava no que podia, mas o que eu não sabia é que por mais que ela racionalizasse, o sentimento dela pedia por mim, sofria a minha falta e ela se recriminava por sentir o que sentia. Às vezes, me contava que queria estar comigo, mas eu me defendia e me justificava e acabava que o tempo que eu tinha com ela não era suficiente.


É comum se sentir culpado

Na verdade, me sentia culpada e realmente insuficiente. Eu estava sempre buscando formas de tê-la junto comigo, mas não era o bastante para ela. E agora percebo que o sentir dela gostaria demais da minha presença.


Bem, hoje estou indo para a posição dela e percebo o que ela sentia e me pergunto: como devo fazer? Como lidar com essas coisas tão doídas para mim e para o outro também, pois por mais que eu me defendesse e justificasse (e eram razões legítimas), eu me sentia culpada, com raiva, injustiçada! Não quero que outros sintam isso, mas sei que vou sentir essa saudade, essa falta do outro, esse sentimento de abandono, essa tristeza. É preciso acolher todos esses sentimentos, pois são meus e se eu não cuidar deles, ninguém nem saberá da existência deles.


Esses sentimentos são legítimos e devem ser cuidados, pois podem sim, se tornar mágoas pesadas. E como cuidar? Penso que devemos aprender e praticar algumas estratégias. Acredito que é importante encontrar uma forma de contar para a pessoa que sinto falta dela, porque gosto da companhia dela e me sinto cuidada, sem que ela se sinta cobrada ou culpada.


Tenha estratégias


Bem, como fazer? Conversando e fazendo combinados. Um combinado que pode ser muito importante é que quando a gente conseguir estar juntos/as, que aproveitemos bem o momento, fazendo com que seja de qualidade. Um momento inteiro, pleno, onde estará entre nós todo o nosso amor e alegria de estarmos juntos\as e assim conseguiremos ficar bem até a próxima vez, a próxima oportunidade.


E assim vamos nos nutrir de bem-estar juntos/as para que cada um leve o que te cabe. Sem cobranças, sem tristezas, sem culpas, sem mágoas. E não precisa serem coisas grandiosas. Às vezes, ficando juntos no silêncio, na contemplação, poderemos sentir o coração aquecido, pois estaremos vivenciando um momento de qualidade, onde estaremos plenamente juntos/juntas, bem próximas!


Pode não ser fácil, pois somos seres humanos e estamos aprendendo e nos construindo e esse é um exercício diário para se fazer. Por outro lado acredito que é possível encontrar a leveza e o bem-estar nessa relação tão importante e especial de pais e filhos!

Posts Relacionados

Ver tudo