As emoções que surgiram pelo o afastamento social

11 Jun 2020

 

 

Estamos passando um momento inusitado em todo o mundo. Pelo momento, tendemos a nos sentir ansiosos, com raiva, medo, tristeza e/ou Amor. Qual desses sentimentos está mais aflorado em você?

 

É importante que possamos ser capazes de ter consciência das emoções que afloram em nós, para que assim, possamos ter a capacidade de olhar para ela e verificar qual a melhor forma de lidar. 

 

Para isso é fundamental que saibamos qual é a emoção que foi gerada, e então, acolhe-la, aceita-la, para que assim cada um encontre a sua própria maneira de melhor passar por ela.

 

Aqui vão algumas reflexões para buscar lidar melhor com essas emoções:

 

 

Ansiedade:
 

Se observe, verifique o que se passa com você, se essa ansiedade está só te preparando para um enfrentamento ou fuga ou se ela está te levando a ir ao passado. Você imagina como era tudo ou fica procurando respostas de como será o futuro? Ficando no “e se”? “E se”?... Esse tipo de pensamento nos leva a perder o momento presente que é onde podemos encontrar formas de nos equilibrar.  E assim sendo, acaba nos impedindo de pensar de maneira clara e coerente para buscar o melhor entendimento e solução para uma dificuldade, ou suposto problema.  

 


Raiva:

Essa emoção, nesse momento atual, tem aparecido quase como uma suposta proteção ao medo, tendemos a sentir raiva de algo ou de alguém por estarmos de fato com medo

 

 

Medo:

Medo da doença, das incertezas e inseguranças. Tendemos a nos sentirmos impotentes, fracos, incapazes de encontrar caminhos e soluções. E esses sentimentos nos gera medo e o nosso lado, “ser humano” tende a buscar culpados, pessoas ou situações para aquele sentimento de mal-estar e incomodo. A partir daí pode surgir a emoção da raiva que nos traz um suposto sentimento de força, de coragem, mas que na verdade nos proporciona uma perda da consciência dos fatos, tendemos a perder a clareza da realidade e assim o risco de cometer excessos e graves enganos se tornam muito altos. pois a raiva muitas vezes nos causa um descontrole emocional. Ruminar a raiva alimenta suas “chamas”, buscar ver os fatos de forma diferente extingue essas “chamas”. 

 

Tristeza:

A tristeza é outra emoção que tem se manifestado. E podem surgir pelas perdas de entes queridos, situação que muitos estão passando nesse momento. Por estar ligada ao sentimento de impotência, de desamparo, de desesperança. Uma sensação de não poder mudar o que não está de acordo, achando correto, apropriado ou adequado. O desejo de ver e fazer com que várias coisas fossem diferentes, podem nos deixar tristes. 

 

 

Refletir sobre o que podemos fazer para passar por esse momento da melhor forma possível, não é fácil, é um desafio para nos descobrir, para estarmos abertos e nos permitir a aprender. Se observar se não está fechado no “eu sei”, pois saber e não utilizar o saber não adianta nada. Então verificar o que realmente sabemos e utilizar ou se permitir a aprender o que for para nos acrescentar. E o que não sabemos devemos nos orientar de forma clara e coerente, verificando as informações que recebemos, aprendendo a questionar e ter uma visão crítica, examinando o que realmente nos serve, buscando a coerência, a verdade, verificando o que de fato pode nos deixar bem. 

 

Lembrando que nunca é pouco o que podemos fazer para melhorar o nosso bem-estar e o bem-estar do outro, pois se cada um de nós fizermos um “pouco”, esse “pouco” passa a ser o suficiente para o melhor de todos. 

Isso pode ser chamado de Esperança, otimismo, talvez positividade, sabendo que o negativo existe, mas que o positivo também, e enquanto houver esperança, o nosso movimento e o acreditar em si, o melhor deverá ser alcançado e tudo pode mudar para o bem de muitos.

 

Esse desafio, talvez seja mais uma razão para persistir na busca e clareza para encontrar o melhor caminho e alternativa para o bem maior. Acreditar, Confiar e Agir de forma consciente e equilibrada. 

 

Também, nesse momento, observar que tem despertado nas pessoas bons sentimentos como por exemplo, o Amor, principalmente o amor humanitário e social. Grande parte das pessoas tem procurado ajudar aos que mais necessitam. E quando o Amor está presente é sinal que o Bem se fortalece e existe grande esperança para dias melhores para todos. 

 

Vamos  acreditar e confiar  que esse desafio será superado e vai passar. Irá virar história, então reflita, o que quer levar para história, podemos ser protagonistas ou coadjuvantes. Busque se apropriar do seu melhor e fazê-lo para si e para o outro. Quando nos propomos a fazer o melhor, o melhor é feito.

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Please reload

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 por Marli Borges. Criado por G7 PRODUÇÕES.